Poda e Erradicação de Árvores

home | serviços | Poda e Erradicação de Árvores

Poda e Erradicação de Árvores

A arborização urbana contribui notavelmente para a saúde, o bem-estar e a qualidade de vida da população, pois, há melhoria do microclima, redução na temperatura, um abrandamento da poluição sonora, redução do impacto das chuvas e purificação do ar pela fixação de poeiras.

O monitoramento da situação fitopatológica das árvores deve ser um trabalho realizado de forma permanente para garantir, sobretudo, a segurança de todos. Como os resultados e análise de riscos desse trabalho, devem ser realizadas intervenções sempre que necessárias, podas de condução e de adequação, bem como a erradicação de algumas árvores sempre que for constatado perigo as pessoas.

Existem diversos tipos de poda possíveis e a escolha mais adequada será aquela que permita o desenvolvimento saudável da planta considerando entre outros, o seu estágio de amadurecimento, capacidade de recuperação, estádio fenológico e equilíbrio estrutural. A eliminação de ramos deverá seguir uma técnica de corte que considere o tamanho do galho e a posição adequada, de modo que não cause lesões em outras partes da árvore e ocorra a cicatrização completa da casca

A atividade de poda exige muita atenção para que se possam evitar os acidentes, pois necessita, às vezes, de que o operador trabalhe sobre caminhões e cestas, escadas ou mesmo sobre as próprias árvores, manuseando as máquinas e equipamentos. Diversos fatores podem agravar os riscos de acidentes.

Toda erradicação é precedida do diagnóstico da árvore realizado pelo órgão público competente, utilizando corpo técnico qualificado para tal atividade, onde será avaliada a necessidade ou não da erradicação. Lembrando que este recurso "podas drásticas", ou a erradicação de árvore na arborização urbana, é utilizado, em sua grande maioria, para corrigir erros cometidos na seleção das espécies para plantio.

A nossa proposta é que você tenha a certeza de estar trabalhando com uma empresa que preenche todos os requisitos em segurança, análise de riscos e confiabilidade, nossos clientes podem atestar, com 22 anos de experiência temos maturidade suficiente para levar não só saúde a todos como segurança, bem-estar e qualidade de vida com confiança e credibilidade onde só uma empresa como a Vip Ambiental pode oferecer.

Não corra riscos! 

Em cada estado ou município existem leis, decretos e regulamentos com seus respectivos critérios e avaliações para podas e erradicações, nos recomendamos nunca fazer qualquer intervenção sem as devidas liberações, multas podem ser bem caras.

Na cidade de Salvador

A poda e erradicação tem leis bem específicas regulamentando estes serviços e atividades afins as quais a SEDUR (Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo) é responsável pela licença.

  • Lei nº 5493/99 (regulamentada pelo decreto nº 12.635/2000) - Dispõe sobre a conservação, preservação, poda, agressão, erradicação e a reposição de árvores no município e dá outras providências;
  • Lei 9.187/17, que trata da regularização das atividades de podas e erradicação de árvores em Salvador.

Quer saber quais os regulamentos e documentos exigidos na cidade de Salvador clique neste link: http://www.sucom.ba.gov.br/servicos/carta-servicos/ambiental/autorizacao-de-supressao-de-vegetacao-ou-poda/

Quer saber quais os regulamentos e documentos exigidos na cidade de São Paulo clique nestes links: https://sp156.prefeitura.sp.gov.br/portal/servicos/informacao?servico=1071 e https://licenciamento.cetesb.sp.gov.br/cetesb/intervencoes_doc_isoladas.asp

Quer saber quais os regulamentos e documentos exigidos na cidade do Rio de Janeiro clique neste link: http://www.rio.rj.gov.br/dlstatic/10112/2565214/DLFE-240329.pdf/ProcedimentoRemocaodeArvoreParticularePublica.pdf

Quer saber quais os regulamentos e documentos exigidos na cidade de Aracaju clique neste link: https://www.aracaju.se.gov.br/noticias/75757

Motivos para a erradicação de uma árvore

  • Mortas;
  • Em processo de secagem;
  • Envenenadas por produtos tóxicos (arborescida);
  • Pragas que comprometam sua saúde e estabilidade;
  • Doenças sem solução;
  • Raízes comprometidas;
  • Inclinadas sem solução; 
  • Com inclinação que impossibilite a mobilidade de pedestres e veículos;
  • Comprometimento de patrimônios;
  • Comprometimento de rede elétrica;
  • Estado fitopatológico comprometendo sua estrutura;
  • Riscos para o interessado ou terceiros;
  • Quando tratar-se de espécies invasoras ou tóxicas.

 “Evite incidentes com árvores que possam colocar à segurança das pessoas e patrimônios em riscos. Uma poda malfeita desfigura a árvore, desequilibra seu eixo de sustentação, abre espaço para doenças, pragas, podridão e cria riscos de queda. Por isso deixe profissionais treinados executarem o serviço com segurança e equipamentos apropriados!”

Fernando Barcelos
Diretor da VIP Ambiental

Tipos de podas

Poda de formação

A poda de formação é essencial, pois condiciona todo o desenvolvimento da árvore e sua adaptação às condições em que vai ser plantada definitivamente. É realizada no viveiro. No viveiro as mudas são produzidas dentro de padrões técnicos, sendo conduzidas no sistema denominado “haste única”, que consiste na desbrota permanente num caule único e ereto, até atingir a altura mínima de 2,0 metros;

Poda de condução

Quando a muda já está plantada no local definitivo, a intervenção deve ser feita com precocidade, aplicando-se a poda de condução. Visa-se, com esse método, conduzir a planta em seu eixo de crescimento, retirando os ramos indesejáveis e ramificações baixas, direcionando o desenvolvimento da copa para os espaços disponíveis, sempre levando em consideração o modelo arquitetônico da espécie. É um método útil para compatibilização das árvores com os fios da rede aérea e demais equipamentos urbanos, prevenindo futuros conflitos;

Poda de limpeza

É realizada para eliminação de ramos secos, senis e mortos, que perderam sua função na copa da árvore e representam riscos devido a possibilidade de queda e por serem foco de problemas fitossanitários. Também devem ser eliminados ramos ladrões e brotos de raiz, ramos epicórmicos, doentes, praguejados ou infestados por ervas parasitas, além da retirada de tocos e remanescentes de podas mal executadas. Estes galhos podem em algumas circunstâncias ter dimensões consideráveis, tornando o trabalho mais difícil do que na poda de formação;

Poda de correção

Visa eliminar problemas estruturais, removendo partes da árvore em desarmonia ou que comprometam a estabilidade do indivíduo, como ramos cruzados, codominantes e aqueles com bifurcação em V, que mantém a casca inclusa e formam pontos de ruptura. Também é realizada com o objetivo de equilibrar a copa;

Poda de adequação

É empregada para solucionar ou amenizar conflitos entre equipamentos urbanos e a arborização, como por exemplo, rede de fiação aérea, sinalização de trânsito e iluminação pública. É utilizada para remover ramos que crescem em direção a áreas edificadas, causando danos ao patrimônio público ou particular. Entretanto, antes de realizar essa poda, é importante verificar a possibilidade de realocação dos equipamentos urbanos que interferem com a arborização (troca de rede elétrica convencional por rede compacta, isolada ou subterrânea, deslocamento de placas e luminárias, redução da altura dos postes de iluminação, cerca elétrica etc.);

Poda de levantamento

Consiste na remoção dos ramos mais baixos da copa. Geralmente é utilizada para remover partes da árvore que impeçam a livre circulação de pessoas e veículos. É importante restringir a remoção de ramos ao mínimo necessário, evitando a retirada de galhos de diâmetro maior do que um terço do ramo no qual se origina, bem como o levantamento excessivo que prejudica a estabilidade da árvore e pode provocar o declínio de indivíduos adultos;

Poda de emergência

É realizada para remover partes da árvore como ramos que se quebram durante a ocorrência de chuva, tempestades ou ventos fortes, que apresentam risco iminente de queda podendo comprometer a integridade física das pessoas, do patrimônio público ou particular. Apesar do caráter emergencial, sempre que possível deve ser considerado o modelo arquitetônico da árvore, visando um restabelecimento do desenvolvimento da copa e minimizando riscos posteriores.

Juliana Rocha pode te ajudar!

A VIP AMBIENTAL está no segmento de controle de pragas há mais de 20 anos, sempre trabalhando com grandes empresas e evoluindo com o passar dos anos, nós desenvolvemos um sistema único, eficiente e seguro para o control ed eextermínio de anuimais sinantrópicos nocivos.

Juliana Rocha - Consultora de vendas
77 32616423

Envie informações sobre o seu caso e entraremos em contato:




    VIP É SER NOSSO CLIENTE. NINGUÉM FAZ COMO NÓS FAZEMOS !!