Análise microbiológica

home | serviços | Análise microbiológica

Análise microbiológica

A água potável é a água que pode ser consumida por pessoas e animais a qual não possui substâncias tóxicas e sem riscos de adquirir doenças veiculadas hidricamente. O tratamento da água visa reduzir a concentração de poluentes até o ponto em que não apresentem risco para a saúde pública.

A legislação prevê obrigatoriedade aos cidadãos para que estes tomem algumas medidas extras para se protegerem de possíveis contaminações. Efetuando análises de Controle de Qualidade da Água (microbiológica e físico-química) periodicamente em laboratórios especializados, como medidas prevenção, com base na Portaria Nº 518 de 25/03/2004 do Ministério da Saúde.

O controle de qualidade da água potável é recomendado para todos os tipos de estabelecimentos que utilize a mesma para seu abastecimento tais como:
Indústrias, residências, condomínios, shopping-centers, hotéis, academias, restaurantes entre outros para garantir a saúde de todos.

Entendendo os Parâmetros

Desenvolvido na década de 1970, pela National Sanitation Foundation nos Estados Unidos, o Índice de Qualidade das Águas passou a ser um parâmetro muito importante. O objetivo do indicador é estabelecer condições de uso da água para consumo público, e, até mesmo, para utilizações gerais.

Com relação às orientações, separamos algumas informações sobre os principais parâmetros de qualidade da água, que são divididos em aspectos físicos, químicos e biológicos, confira!

Parâmetros físicos:

Temperatura

A medida de intensidade de calor da água é um fator muito importante para medir sua qualidade. A temperatura influencia diretamente nas propriedades do líquido, como a densidade, viscosidade e oxigênio dissolvido.

Sabor e odor

Para a água ser considerada potável ela deve ser inodora, ou seja, sem sabor e nem odor. Estes fatores podem ocorrer por causas naturais, como a presença de algas, bactérias ou fungos, assim como artificiais, por conta de esgotos domésticos e industriais.

Cor

Quando ocorre a presença de cor na água, significa que há substâncias, como o ferro e manganês, em solução. A decomposição de matérias orgânicas em água, como a de vegetais também pode dar coloração ao líquido.

Para a água ser considerada com uma coloração potável, ela deve possuir uma intensidade de cor inferior a 5 unidades.

Outros fatores físicos também podem ser usados para medir a qualidade da água, como a turbidez, capacidade de conduzir eletricidade e a presença de diferentes sólidos no líquido.

Parâmetros químicos:

Ph

O Potencial hidrogeniônico (Ph) é uma das principais métricas de qualidade da água. Ele representa o equilíbrio entre íons H+ e íons OH, podendo variar de 7 a 14 em suas medidas. Esse parâmetro depende da origem e características naturais da água, podendo ser influenciado por introdução de corpos estranhos.

O Ph da água é considerado ácido quando seu valor for inferior a 7, tendo ações corrosivas; neutro quando for igual a 7, sendo considerado ideal; e alcalino quando superior a esse valor, podendo formar incrustações nas tubulações, por exemplo.

A vida aquática é dependente do Ph, por exemplo, sendo ideal que este esteja entre 6 e 9 em suas medidas.

Alcalinidade

A alcalinidade da água permite medir a capacidade da água de neutralizar ácidos. Uma alta alcalinidade pode trazer um sabor desagradável à água, tendo influência direta no tratamento do líquido.

Os sais alcalinos que mais influenciam nesse parâmetro são o sódio e o cálcio.

Demais parâmetros químicos

A dureza da água, assim como elementos químicos como os cloretos, ferro, manganês, fósforo, nitrogênio e muitos outros são importantes para medições da qualidade do líquido.

Parâmetros biológicos:

Coliformes

Os coliformes indicam a presença de microrganismos patogênicos na água. Um exemplo são os coliformes fecais, presente nas fezes humanas. Quando presente no líquido analisado significa que esse esteve em contato com esgotos domésticos.

Algas

As algas, mesmo sendo importantíssimas para o meio aquático, sendo as principais responsáveis pela produção de oxigênio, podem ser inconvenientes ao se tratar da qualidade da água.

Podem causar sabor e odor na água, assim como em sua decomposição, produzem redução do oxigênio dissolvido. Além disso, produz um aspecto estético desagradável na água, atrapalhando nos seus processos de tratamento.

Para podermos utilizar a água sem preocupação, devemos ficar atentos à análise microbiológica e físico-química dela.

O controle de qualidade da água usada em residências, condomínios, empresas e indústrias, é de extrema importância para que seja garantida a saúde de todos os moradores, funcionários e consumidores.

Juliana Rocha pode te ajudar!

A VIP AMBIENTAL está no segmento de controle de pragas há mais de 20 anos, sempre trabalhando com grandes empresas e evoluindo com o passar dos anos, nós desenvolvemos um sistema único, eficiente e seguro para o control ed eextermínio de anuimais sinantrópicos nocivos.

Juliana Rocha - Consultora de vendas
77 32616423

Envie informações sobre o seu caso e entraremos em contato:




    VIP É SER NOSSO CLIENTE. NINGUÉM FAZ COMO NÓS FAZEMOS !!